Menu Right

Top Social Icons

Publicidade
Publicidade
18 9 99631 6205
WhatsApp
WhatsApp
Publicidade

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Polícia faz novo alerta sobre perfis do ‘Homem Pateta’ na web - Adamantina Notìcias

A PMDF pede que pais de menores de 18 anos permaneçam atentos a perfil que incentiva o suicídio

Atualizado 26/11/2020 às 13:23

Polícia faz novo alerta sobre perfis do ‘Homem Pateta’ na web  - Adamantina Notìcias
Jonathan Galindo, o ‘Homem Pateta’, faz desafios de automutilação que levam ao suicídio Foto: Reprodução

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) emitiu um novo alerta nesta quarta-feira (25) sobre os perfis de Jonathan Galindo, o “Homem Pateta”, nas redes sociais.

As páginas interagem com crianças e adolescentes, promovendo desafios que envolvem automutilação e suicídio como objetivo final. A polícia pede para que os pais estejam atentos e monitorem o uso da internet pelos filhos, buscando as autoridades e auxílio psicológico se necessário. 

Em várias partes do mundo, infratores por trás das contas entram em contato por meio de mensagens diretas ou ligações de áudio e vídeo. Em alguns casos, conseguem acesso ao endereço de IP da vítima ao encaminhar um link e usam os dados para extorsão, fazendo inclusive, ameaças de morte.

INVESTIGAÇÃO

A Polícia Civil do DF e o Ministério Público Federal foram acionados para investigarem o caso este ano. Entretanto, os primeiros relatos sobre a existência de perfis do “Homem Pateta” datam desde 2017. De acordo com a polícia, as contas criminosas não têm ligação com a real.

Há várias teorias para quem seria de fato Jonathan Galindo, mas a verdade é que se trata de uma criação de James Fazzaro, cineasta e artista de efeitos visuais que, desde 2011, usa a demonstração de próteses e maquiagens para promover sua empresa, JMF Filmworks. O personagem na verdade se chama Tony the Toon, e surgiu na internet em um fórum que reúne entusiastas de animais na forma antropomórfica, com características humanas.

O vice-presidente da Câmara Legislativa do DF, Rodrigo Delmasso (Republicanos) solicitou a retirada dos perfis derivados da web, estabelecendo multa de R$ 1 milhão a quem estiver por trás das contas. O valor será revertido para instituições que cuidam de crianças e adolescentes abandonados.

close button
Anuncie