Menu Right

Top Social Icons

Publicidade
Publicidade
18 9 99631 6205
WhatsApp
WhatsApp
Publicidade

terça-feira, 9 de março de 2021

Movimento de Fachin para blindar Lava Jato com anulações do caso Lula pode ter efeito contrário

Até mesmo aliados do ministro Edson Fachin no Supremo Tribunal Federal (STF) temem que o movimento feito para anular condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para blindar a Lava Jato pode ter um efeito contrário.

Atualizado 09/03/2021 às 11:54

Movimento de Fachin para blindar Lava Jato com anulações do caso Lula pode ter efeito contrário
FOTO-RÉPRODUÇÃO GOOGLE

Dois integrantes do STF ouvidos pelo blog indicam que a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro no caso do tríplex do Guarujá deve ser analisada rapidamente pelo pela Segunda Turma do tribunal. A tendência é de maioria na turma pela parcialidade de Moro.

A grande questão levantada por ministros do Supremo é que o movimento de Fachin deve aumentar a pressão pela revisão de casos da Lava Jato. Com as anulações do caso Lula, Fachin considerou prejudicado o julgamento da suspeição de Moro. Ou seja, na visão do ministro, a suspeição não precisa mais ser julgada. Mas essa posição está longe de ser um consenso.

Na avaliação de um experiente advogado com causas no STF, o curso normal da análise da suspeição de Moro teria um efeito bem mais demorado nos demais casos da Lava Jato. Até porque, depois do caso do tríplex, ainda teria o caso do sítio em Atibaia, considerado mais complexo.

“Essa decisão de Fachin terá um efeito dominó nos casos da Lava Jato. Se a intenção era blindar a operação, acontecerá justamente o contrário”, observou esse advogado, que defende réus e condenados da Lava Jato.

Via@G1

close button
Anuncie