Menu Right

Top Social Icons

Publicidade
Publicidade
18 9 99631 6205
WhatsApp
WhatsApp

quarta-feira, 7 de abril de 2021

Fotos e áudio! Tom Veiga narra agressão que sofreu da mulher - Adamantina Notìcias

Em troca de mensagens, intérprete do Louro José diz que foi vítima de "golpe" ao casar-se com Cybelle

Atualizado

Por: Paulo Roberto 07/04/2021 às 1617

Fotos e áudio! Tom Veiga narra agressão que sofreu da mulher  -  Adamantina Notìcias
Cybelle Hermínio da Costa e Tom Veiga mantiveram relacionamento por dois anos Foto: Reprodução

Por meio de áudios e troca de mensagens, Tom Veiga narrou detalhes sobre ter sido agredido por sua terceira ex-mulher, Cybelle Hermínio da Costa. Ele compartilhou diversas fotos de hematomas, arranhões e machucados em um desabafo com sua segunda ex-esposa, Alessandra Veiga, há seis meses.

Na ocasião, Tom pediu a Alessandra, com quem viveu por 14 anos, que mantivesse o caso em segredo. Mas, após as recentes especulações de que Cybelle poderia estar envolvida na morte do intérprete de Louro José, Alessandra decidiu tornar as conversas públicas. As informações são do jornal Extra.

– No dia 4 de outubro, depois de a gente se falar por vários motivos e assuntos, o Tom me abordou meio diferente e falou que nunca tinha me falado o motivo da separação dele dessa moça. Aí, ele me mandou as fotos da agressão e, a partir dali, os áudios. Disse que tinha muita vergonha, que estava se sentindo um lixo, se sentindo mal, à base de calmantes, com muita vergonha. Ele me contou, está nos áudios, que foi agredido depois de uma briga boba – explica Alessandra.

AGRESSÃO

De acordo com os relatos de Tom, a agressão ocorreu na noite do dia 4 de setembro e foi o pivô da separação entre ele e Cybelle. A briga teria começado durante o feriado da Independência em sua casa, num condomínio do Recreio dos Bandeirantes, na Zona oeste do Rio, quando o filho de Cybelle insistiu para almoçar na piscina. Apesar da negativa de Tom, a até então esposa teria feito a vontade do filho.

Tom conta que os dois passaram o dia chateados um com o outro e que ele se recusou a discutir a relação. O casal só voltou a conversar à noite, quando ele lhe ofereceu uma taça de vinho, que ela estilhaçou contra a parede. Tom disse que a empresária o derrubou da cadeira e lhe deu uma surra, batendo sua cabeça no chão por diversas vezes. Cybelle o xingava, exigindo que ele tivesse alguma reação.

– Apanhei mesmo. Tenho até vergonha de contar. Fui brutalmente agredido. Saí da minha casa fugido, sem carteira, sem celular, descalço, sem um real no bolso. Pelo amor de Deus, não conta isso para ninguém – escreveu Tom para Alessandra.


Fotos e áudio! Tom Veiga narra agressão que sofreu da mulher  -  Adamantina Notìcias

Fotos e áudio! Tom Veiga narra agressão que sofreu da mulher  -  Adamantina Notìcias

Fotos e áudio! Tom Veiga narra agressão que sofreu da mulher  -  Adamantina Notìcias

Fotos e áudio! Tom Veiga narra agressão que sofreu da mulher  -  Adamantina Notìcias

Fotos e áudio! Tom Veiga narra agressão que sofreu da mulher  -  Adamantina Notìcias

Fotos e áudio! Tom Veiga narra agressão que sofreu da mulher  -  Adamantina Notìcias

Fotos e áudio! Tom Veiga narra agressão que sofreu da mulher  -  Adamantina Notìcias


Fotos e áudio! Tom Veiga narra agressão que sofreu da mulher  -  Adamantina Notìcias

“GOLPE” E DIVÓRCIO

Na manhã seguinte, Tom foi até o seu advogado e deu entrada no divórcio, pouco menos de um mês após ele e Cybelle casarem no civil, com separação total de bens.

Tom, que faleceu três dias após dizer a um amigo que tiraria a terceira ex-esposa de seu testamento, disse a Alessandra que havia sido vítima de um golpe ao casar-se com Cybelle.

– Caí igual um patinho. Tudo premeditado. Foi golpe, e eu caí igual um pato. […] Não consigo entender até hoje. É a pior coisa da minha vida. Por isso eu vivo de calmante. Mas não tem jeito. Eu acordo de madrugada com ela no meu pescoço. É uma psicopata. Acabou com a minha vida. Hoje vivo como se fosse um babaca, um me***.

Hoje, cinco meses após o falecimento de Tom, Alessandra lamenta.

– Tom não tinha uma índole agressiva. Ele nunca esperava por isso. Eu tive que ver tudo aquilo, ouvir tudo, tendo que ser parcial, porque eu não queria ficar dando minha opinião. Não queria que ele se sentisse pior do que já estava. Ele disse que estava à base de calmantes e com muita vergonha. Eu fiquei chocada, [por] conhecer o Tom, do jeito que eu conhecia, e [por] saber que ele estava passando por uma dessas.


pleno.news
close button
Anuncie