Menu Right

Top Social Icons

Publicidade
Publicidade
18 9 99631 6205
WhatsApp
WhatsApp

sábado, 15 de agosto de 2020

Após denúncia, Força Tática apreende armas de fogo, munições e facas em Regente Feijó

Sobre duas espingardas, homem alegou que era uma herança do avô e do pai. Ocorrência foi neste sábado (15).

Fonte:G1
Atualizado 15/08/2020 às 18:41

Após denúncia, Força Tática apreende armas de fogo, munições e facas em Regente Feijó
Espingardas, revólver, facas e munições foram apreendidos em Regente Feijó — Foto: Polícia Militar

Armas de fogo, munições e várias facas foram apreendidas pela Polícia Militar em Regente Feijó, neste domingo (15). Um homem, de idade não divulgada, foi detido em flagrante e deve responder pela posse ilegal do armamento.

Após denúncias de violência doméstica, policiais da Força Tática foram até a casa do suspeito. Ele foi localizado e informado de tais informações, momento em que, “de imediato”, assumiu possuir armas de fogo.

Na sequência, de acordo com a PM, o homem indicou que o armamento estava guardado em um cômodo que era usado para guardar materiais de um “lava-jato” existente no local.

No cômodo, os policiais localizaram três espingardas – uma de calibre 36, uma sem calibre definido e uma de pressão, um revólver de calibre 38, com coldre, 59 munições de calibre 38, três munições de calibre 25, uma munição de calibre 7,62, seis estojos de munição calibre 38 e um estojo de munição calibre 357, além de 12 facas de caça.

Nada mais de ilícito localizado durante revista naquele local.

Sobre o armamento, o indivíduo informou aos policiais que duas espingardas eram herança do avô e do pai. Ele também disse que o revólver havia sido adquirido há muitos anos e com advento do estatuto do desarmamento não conseguiu regularizar o porte e registro, bem como relatou que a espingarda de pressão é usada para seu lazer.

Sobre as munições, o homem relatou que foram adquiridas no mercado paralelo. Já em relação às facas, ele alegou as possuir por ser colecionador.

Os objetos e o homem foram conduzidos até a Delegacia da Polícia Civil, onde foi ratificada a voz de prisão em flagrante em desfavor do denunciado e apreendido o armamento.

Veja mais em Adamantina Notìcias
close button
Anuncie