Menu Right

Top Social Icons

Slider Area 1

Slider Area 2

Slider Area 3

Publicidade
Publicidade
18 9 99631 6205
WhatsApp
WhatsApp

Destaques Gerais

Cultura

Últimas Notícias

Cultura

Gastronomia

Opinião

Publicidade

Comportamento

Astrologia

Adamantina

Publicidade

Esportes

Tecnologia

Games

sábado, 16 de janeiro de 2021

Noruega tem ao menos 13 idosos mortos após receberam vacina da Pfizer - Adamantina Notìcias

Relatórios de agência de medicamentos aponta que reações como febre e náuseas podem ter acometido pacientes frágeis

Atualização 16/01/2021 às 17:30

Noruega tem ao menos 13 idosos mortos após receberam vacina da Pfizer -  Adamantina Notìcias
Foto:Reprodução Vacina da Pfizer Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images

 A Agência Norueguesa de Medicamentos informou, nesta sexta-feira, 15, que ao menos 13 idosos morreram após receberem a vacina da Pfizer e da BioNTech contra a Covid-19 — a única disponível no país. Neste momento, a agência ainda avalia outros 16 casos de idosos mortos que podem estar relacionados ao imunizante.

Segundo uma nota oficial da agência norueguesa, “os relatórios sugerem que reações adversas comuns às vacinas de mRNA, como febre e náusea, podem ter contribuído para um desfecho fatal em alguns pacientes frágeis”. A declaração é atribuída a Sigurd Hortemo, médico-chefe da Agência Norueguesa de Medicamentos.

A nota ainda afirma que “os grandes estudos sobre Comirnaty (BioNTec / Pfizer) não incluíram pacientes com doença instável ou aguda — e incluíram poucos participantes com mais de 85 anos de idade. Na Noruega, estamos agora vacinando idosos e pessoas em lares de idosos com doenças subjacentes graves, portanto, é esperado que ocorram mortes próximo ao momento da vacinação. Na Noruega, uma média de 400 pessoas morrem a cada semana em lares de idosos e instituições de longa permanência”.

O Radar Econômico entrou em contato com a Pfizer, mas ainda não obteve retorno sobre os questionamentos.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

Toxinas na fumaça da maconha podem ser prejudiciais à saúde, diz estudo - Adamantina Notìcias

Fumar maconha pode te expor ao mesmo tipo de produtos químicos tóxicos encontrados na fumaça do tabaco, segundo um novo estudo.

Atualizado 11/01/2021 às 16:59

Toxinas na fumaça da maconha podem ser prejudiciais à saúde, diz estudo  -  Adamantina Notìcias
Fumar maconha provoca algum grau de inflamação das vias aéreas Foto: Sudheir Kumar/Pixabay

Pessoas que só fumaram maconha tinham níveis mais altos no sangue e na urina de várias toxinas relacionadas ao fumo, como naftaleno, acrilamida e acrilonitrila, do que os não fumantes, de acordo com o estudo publicado na segunda-feira (11) na revista “EClinicalMedicine”.

O naftaleno está associado a anemia, danos hepáticos e neurológicos, enquanto acrilamida e acrilonitrila têm sido associadas ao câncer e outros problemas de saúde.

“O consumo de maconha está aumentando nos Estados Unidos, com um número crescente de estados legalizando-a para fins médicos e não médicos, incluindo cinco estados adicionais na eleição de 2020”, disse a autora sênior do estudo, a doutora Dana Gabuzda, investigadora principal em imunologia do câncer e virologia no Dana-Farber Cancer Institute, em Boston.

Fumantes de tabaco

A nova pesquisa apresentou dados de três estudos com 245 participantes soropositivos e soronegativos. Os pesquisadores disseram que optaram por estudar as pessoas com infecção pelo HIV por causa da alta prevalência de fumo tanto de tabaco como de maconha tipicamente encontrada nesta população.

Os registros médicos foram comparados a amostras de sangue e urina de vários produtos químicos produzidos pela quebra da nicotina ou pela combustão do tabaco ou da maconha.

Os fumantes de tabaco e maconha apresentaram níveis mais elevados de naftaleno, acrilamida e acrilonitrila do que os fumantes exclusivamente de maconha. Os fumantes de tabaco também tiveram níveis aumentados de um produto químico chamado acroleína em seu sangue e urina. A acroleína é um contribuinte conhecido para doenças cardiovasculares em fumantes de tabaco.

Toxinas na fumaça da maconha podem ser prejudiciais à saúde, diz estudo  -  Adamantina Notìcias
Medo da Covid-19 estimula fumantes a largar o cigarro Foto: Reprodução

Os fumantes de maconha, no entanto, não tinham níveis mais elevados de acroleína em seus corpos.

“Este é o primeiro estudo a comparar a exposição à acroleína e outros produtos químicos nocivos relacionados ao fumo ao longo do tempo em fumantes exclusivos de maconha e fumantes de tabaco, e para ver se essas exposições estão relacionadas a doenças cardiovasculares”, disse Gabuzda.

A acroleína é uma substância química com um odor doce, pungente e de queimado, criado pela queima de combustíveis como gasolina ou óleo e matéria orgânica como o tabaco. O produto químico não é adicionado aos cigarros: a acroleína é produzida pela queima de açúcares presentes no tabaco quando fumado.

A exposição de curto prazo à acroleína pode causar irritação e congestão do trato respiratório superior. Em níveis extremos, ela pode ser tóxica para humanos após exposição por inalação, oral ou dérmica, de acordo com a Agência de Proteção Ambiental (EPA) dos EUA.

Fumantes de maconha

Enquanto os fumantes de maconha tinham maiores quantidades de naftaleno, acrilamida e acrilonitrila no sangue e na urina do que os não fumantes, níveis ainda mais altos foram encontrados em pessoas que fumavam tabaco ou uma combinação de maconha e tabaco.

A acrilamida é um produto químico usado para fazer papel, plásticos e tinturas, mas também é produzida quando vegetais como batatas são aquecidos a altas temperaturas. Também é um componente da fumaça do tabaco.

“As pessoas são expostas a muito mais acrilamida pela fumaça do tabaco do que pelos alimentos. Pessoas que fumam têm níveis três a cinco vezes maiores de marcadores de exposição à acrilamida no sangue do que os não fumantes”, afirmou o Instituto Nacional do Câncer.

De acordo com a Sociedade Americana do Câncer, a Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer classifica a acrilamida como um “provável cancerígeno humano”, enquanto o Programa Nacional de Toxicologia dos EUA diz que ela é “razoavelmente considerado como um carcinógeno humano”, com base em estudos em animais.

Toxinas na fumaça da maconha podem ser prejudiciais à saúde, diz estudo  -  Adamantina Notìcias
Folha de Maconha Foto: reprodução google

A acrilonitrila é normalmente usada no fabricante de plásticos e fibras. “Fumar pode ser uma fonte significativa de poluição do ar interno por acrilonitrila”, de acordo com a Organização Mundial de Saúde.

Os sintomas de envenenamento por acrilonitrila incluem “fraqueza dos membros, respiração difícil e irregular, tontura e julgamento prejudicado, cianose, náusea, colapso e convulsões”, segundo disse a Agência de Proteção Ambiental (EPA) dos EUA. Um “aumento estatisticamente significativo na incidência de câncer de pulmão foi relatado em vários estudos de trabalhadores cronicamente expostos”.

A EPA classifica a acrilonitrila como um "provável cancerígeno humano".

O naftaleno, que é usado em naftalina, pode causar “dor de cabeça, náusea, vômito, diarreia, mal-estar, confusão, anemia, icterícia, convulsões e coma”, de acordo com a EPA.

As maiores concentrações de naftaleno no ar interno ocorrem nas casas dos fumantes de cigarro, segundo o Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças disse.

Fonte:CNN

quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

Cantor Genival Lacerda morre aos 89 anos no Recife - Adamantina Notìcias

Artista estava internado desde 30 de novembro no Hospital da Unimed em decorrência da Covid-19. Com carisma e irreverência, cantor foi um dos ícones do forró.

Atualizado 07/01/2021 às 08:25

Cantor Genival Lacerda morre aos 89 anos no Recife - Adamantina Notìcias
O cantor Genival Lacerda durante show no Sitio da Trindade, em Recife (PE). Foto de junho de 2007 — Foto: Alexandre Belém/JC Imagem/Estadão Conteúdo/Arquivo

O cantor e compositor Genival Lacerda morreu aos 89 anos, no Recife, em decorrência de complicações da Covid-19, nesta quinta-feira (7). A informação foi confirmada pelo filho do artista, João Lacerda.

O artista foi internado no dia 30 de novembro de 2020, no Hospital Unimed I, na Ilha do Leite, na área central da capital pernambucana. Com Covid-19, ele foi levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

No dia 4 de janeiro, Genival Lacerda teve uma piora no quadro de saúde, segundo o boletim divulgado pela família. Na quarta (6), a família havia iniciado uma campanha de doação de sangue para o cantor.

Em 26 de maio de 2020, Genival Lacerda havia sofrido um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVC) e deu entrada no Hospital d’Ávila, na Zona Oeste da capital pernambucana. Recuperado, ele teve alta três dias depois de ser internado.


Cantor Genival Lacerda morre aos 89 anos no Recife - Adamantina Notìcias
Genival Lacerda também abrilhantou o São João de Natal — Foto: Rogério Vital

Genival Lacerda foi um dos grandes nomes do forró e, com carisma e irreverência, se tornou um ídolo popular. Conhecido por todo o Brasil durante 64 anos de carreira, era um símbolo da cultura do Nordeste.

O cantor e compositor nasceu em Campina Grande, na Paraíba, em 5 de abril de 1931. Chegou a trabalhar na cidade como radialista, mas fez a primeira gravação como cantor quando já morava em Recife, para onde se mudou em 1953.

Genival gravou seu primeiro disco em 1956, um compacto duplo com "Coco de 56", escrito por ele e João Vicente, e o xaxado "Dance o xaxado", feito por ele com Manoel Avelino.

Cantor Genival Lacerda morre aos 89 anos no Recife - Adamantina Notìcias
Genival Lacerda em foto de junho de 2015 — Foto: André Moreira/Prefeitura de Aracaju

Ele gravou diversos álbuns e ficou conhecido pelo Nordeste como músico e radialista durante esta fase no Recife.

Em 1964, se mudou para o Rio de Janeiro. A consagração nacional veio com "Severina Xique Xique", de 1975. O refrão "ele tá de olho é na butique dela" virou sua marca.

Em seguida, vieram sucessos como "Radinho de pilha", "Mate o véio" e "De quem é esse jegue", que consolidaram o estilo bem humorado do "seu Vavá", como também era conhecido.

O músico viveu no Rio durante o auge da popularidade do forró no Sudeste, e conviveu com outros artistas fundamentais do estilo como Dominguinhos e Luiz Gonzaga.

Com Jackson do Pandeiro, teve uma relação ainda mais próxima, mesmo sendo bem mais novo. A irmã de Jackson, Severina, foi casada com um irmão de Genival.

Desde os anos 90, voltou a morar no Recife. Nos últimos anos, não tinha novos sucessos nas rádios, mas manteve o ritmo de shows e o reconhecimento popular.

No final de 2017 recebeu no Palácio do Planalto a medalha da Ordem do Mérito Cultural (OMC). Na cerimônia, Genival tirou seu chapéu estampado de bolinhas ao passar diante do então presidente Michel Temer.


Fonte:G1

quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

Aos 21 anos, jovem é hospitalizado com Covid-19: “pode acontecer com qualquer um”, alerta - Adamantina Notìcias

“Como menino novo, pensei que não seria nada demais”, disse o jovem Thiago Ferracini

Atualizado 31/12/2020 às 09:57

Aos 21 anos, jovem é hospitalizado com Covid-19: “pode acontecer com qualquer um”, alerta  -  Adamantina Notìcias

Aos 21 anos, o estudante de direito, Thiago Ferracini, de Adamantina, entrou para a contagem de casos positivos para Covid-19 na cidade. Desde sábado (26) ele está internado na Santa Casa de Adamantina, onde se recupera da doença.

A condição de saúde de Thiago se tornou púbica após ter publicado um stories em suas redes sociais. Ele postou uma foto sua, no hospital, com máscara de oxigenação, e escreveu: “Só peço forças a Deus, e quem puder, orem por mim e respeitem a quarentena. isso não é brincadeira”.

Na tarde desta terça-feira (29) o Siga Mais fez contato com Thiago, que prontamente atendeu, e se dispôs a falar sobre seu caso, sobretudo para alertar a população. A entrevista aconteceu por meio de um aplicativo de mensagens.

Thiago contou que os primeiros sinais da doença começaram a surgir por volta de terça-feira da semana passada. “Eu estava com uma tosse bem forte, mas como menino novo, pensei que não seria nada demais. Foi onde nem me preocupei”, disse. “E na quinta pra sexta-feira, noite de Natal, eu bebi, e acho que foi onde pôde ter piorado”, completou.

Já na sexta-feira Thiago foi a Presidente Prudente, a passeio, e conta sobre o incômodo vivido na viagem, em um percurso com cerca de 110 km. “Não conseguia ficar quieto dentro do carro, muita tosse, desconforto e falta de ar”.

Thiago retornou a Adamantina por volta de meia noite, quando procurou a Santa Casa local, quando prescreveram medicação e liberaram. “Voltei no sábado à tarde e novamente não fizeram nada, só remédios, até que voltei pela terceira vez, quando eles pediram raio-x do meu peito e acabaram me internando por conta da minha falta de ar”, relata. “Fui internado no sábado, já iniciando com os aparelhos de oxigênio”.

Ele destaca que o principal reflexo no seu organismo, trazido pela doença, é a falta de ar, e isso lhe traz medo. “É horrível querer respirar tranquilamente e não conseguir”, diz. “Tirar essa máscara de oxigênio e ir ao banheiro já dificulta bastante”, descreve.

JOVEM ALERTA SOBRE AGLOMERAÇÕES E USO COMPARTILHADO DE OBJETOS

Perguntado pelo Siga Mais se acreditava nos riscos da doença, antes de contraí-la, Thiago foi objetivo e não fugiu da resposta. “Não, eu não levava a sério”, afirmou. “Até que eu saía e sempre se encontrando com amigos, mas é só depois que acontece com alguém para realmente acreditar”, desabafa. “Eu só queria deixar uma mensagem para os jovens, para que tenham medo sim, porque pode acontecer com qualquer um, e isso não é brincadeira”, diz, em tom de alerta.

Thiago se dirigiu ainda àqueles que frequentam aglomerações e compartilham objetos de uso pessoal. Ele citou locais como Parque dos Pioneiros e o loteamento – como notificou o SIGA MAIS no domingo –, bem como o uso de narguilé e tereré. “Quero deixar mais um recado aos jovens que compartilham tereré, narguilé, e vão no Buração e naquele loteamento, para prestarem atenção, pois isso é um dos maiores motivos de estar acontecendo esses casos aqui em nossa cidade, atingindo pessoas de todas idades, como eu, de 21 anos”.

Ao final da entrevista, Thiago tranquilizou familiares e amigos. “Já estou bem melhor, hoje. De quando entrei aqui, agora consigo ficar mais tempo sem respiradores, e espero logo ter alta e continuar meu isolamento em casa, mas espero que os jovens que leiam isso prestem atenção, e se coloquem em seus lugares, pois isso não é brincadeira”, afirmou.

CASOS EM ADAMANTINA

Segundo o boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira pela Prefeitura de Adamantina, a cidade tem atualmente 25 casos ativos de moradores da cidade com a Covid-19, acumulando um total 652 casos positivos, 17 óbitos e 610 moradores curados desde o início da pandemia, de um total de 3.140 notificações.

Ainda de acordo com a Prefeitura, a Santa Casa tem seis pacientes hospitalizados, sendo dois de Adamantina, na enfermaria, e outros quadro são de moradores de cidades da região, dos quais três estão na enfermaria e um na UTI.

Fonte:kakonews

Médica de 38 anos, morre de Covid-19 em Rio Preto - Adamantina Notìcias

Morreu na tarde de ontem, dia 30, a médica Ana Paula Rodrigues Alves, de 38 anos. Ela estava com Covid-19 em isolamento domiciliar. 

Atualizado 31/12/2020 às 06:39

Médica de 38 anos, morre de Covid-19 em Rio Preto - Adamantina Notìcias

Segundo informações de pessoas próximas, ela se sentiu mal, ligou para familiares e foi atendida por uma equipe do Samu. Ana Paula teve uma parada cardiorrespiratória e não resistiu.

A notícia chocou sua grande legião de amigos. Pelas redes sociais muitos homenagearam a jovem médica.

“Difícil de acreditar Ana. Que você siga em paz e encontre um caminho de luz ao lado do Senhor. 

Levará sua alegria e o sorriso largo em outro plano. Obrigada pela companhia nos nossos plantões. Meus sentimentos à família... tristeza imensa”, escreveu a amiga Patrícia Lellis. 

Fernando Araújo, ex-secretário de Saúde, também homenageou Ana Paula: “A Covid levou mais uma joia, um presente que Deus colocou nas vidas do Ary Rodrigues Alves Junior e da Vera. A médica Ana Paula, filha deles sucumbiu diante da malfadada doença. 

Certamente foi contaminada no exercício da sua missão, dedicando-se a salvar vidas. Eu a conheço desde que nasceu e não tenho palavras que possam confortar meus grandes amigos. Somente Deus em sua infinita bondade poderá dar a eles algum conforto”.

Outra amiga, Sabrina Ardito, escreveu: “Vai em paz minha amiga! Guerreira sempre! Coração que não cabe de tão grande! Vazio imenso”.

Como médica, Ana Paula atuava na linha de frente no combate a Covid-19, no Hospital Austa. Por muitas vezes usou as redes sociais alertando os amigos sobre a gravidade da doença e a importância do “fique em casa”.

Solteira, Ana Paula deixa os pais, Ary Rodrigues Alves Junior e Vera Lucia Rahal e também um irmão, o engenheiro Ary Rodrigues Alves Netto.

Via @Gazeta de Rio Preto

sábado, 26 de dezembro de 2020

Homem foi atingido por disparo de arma de fogo no bairro Santa Tereza, em Osvaldo Cruz - Adamantina Notìcias

Na manhã deste sábado (26), um homem de 29 anos foi vítima de disparo de arma de fogo em Osvaldo Cruz.

Atualizado 26/12/2020 às 12:29

Homem foi atingido por disparo de arma de fogo no bairro Santa Tereza, em Osvaldo Cruz  -  Adamantina Notìcias
FOTO - ILUSTRATIVA GOOGLE

Segundo informações colhidas pela reportagem do Portal Metrópole de Notícias, o fato aconteceu na Rua Cotovia, bairro Santa Tereza.

A vítima foi socorrida por populares até a Santa Casa de Osvaldo Cruz com ferimento no abdome e passa por procedimento cirúrgico neste momento.

O autor do disparo foi preso, sendo conduzido para o Plantão Policial em Adamantina.

Via@fmmetropole

BAEP controla tumulto envolvendo 1.500 pessoas em Birigui e 600 em Araçatuba, na noite de Natal - Adamantina Notìcias

O 12° BAEP, em apoio as viaturas de área, controlaram um tumulto gerado por cerca de 1.500 pessoas, que comemoravam o Natal na praça Raul Cardoso, em Birigui.

Atualizado 26/12/2020 às 9:40

BAEP controla tumulto envolvendo 1.500 pessoas em Birigui e 600 em Araçatuba, na noite de Natal  -  Adamantina Notìcias
FOTO - GOOGLE

A aglomeração de pessoas, estava interditando as vias públicas e causando perturbação aos moradores. A atuação do BAEP resultou, com sucesso, no restabelecimento da ordem. 

O mesmo fato ocorreu em Araçatuba, pela avenida Brasília. Cerca de 600 pessoas passaram a promover desordem e obstrução da Avenida. E mais uma vez, o 12° BAEP restabeleceu a ordem, de forma precisa e tática. Moradores ligaram no 190 para agradecer o trabalho dos policiais nas duas ações.

Via @aracatubaemfoco

sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Prefeitura do Município de Adamantina adquire Castramóvel - Adamantina Notìcias

A aquisição do equipamento se deu por meio de recursos federais destinados ao município pelo Deputado Federal Ricardo Izar no valor de R$ 120.000,00, e de recursos próprios no valor de R$ 9.000,00, totalizando no montante de R$ 129.000,00.

Atualizado 18/12/2020 às 10:09

 

Prefeitura do Município de Adamantina adquire Castramóvel -  Adamantina Notìcias

O equipamento foi adquirido para realizar a castração de cães e gatos (macho e fêmea) e desta forma diminuir a população de animais abandonados no município. Para tal ação a Secretaria de Saúde está desenvolvendo estratégias e diretrizes que irão nortear essas ações no próximo ano.

Considerando que o abandono de animais proporciona disseminação de zoonoses e ocorrências de agravos, a ação evitará o desencadeamento de problemas tanto para a saúde animal como para a saúde humana.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

A partir de qual idade devo dar um celular para o meu filho? - Adamantina Notìcias

Crianças menores de 12 anos não têm ainda a maturidade necessária para administrar o uso do aparelho de forma saudável, afirma psicóloga

Atualizado 17/12/2020 às 11:03

A partir de qual idade devo dar um celular para o meu filho? - Adamantina Notìcias

Com a tecnologia cada vez mais integrada ao dia-a-dia das pessoas, o celular se tornou objeto de desejo das crianças da geração alfa, isto é, aquelas nascidas de 2010 em diante. O uso do aparelho em uma idade precoce, no entanto, pode trazer graves consequências.

Segundo a psicóloga infantil Sabrina Pani, crianças menores de 12 anos não têm ainda a maturidade necessária para administrar o uso do dispositivo de forma saudável.

"Até mesmo para nós, adultos, tem sido difícil esse controle, essa autonomia em relação ao uso das redes sociais e das telas. Sabemos que essas redes têm mecanismos que causam vício", afirma.

"Sobretudo agora na pandemia, estamos vendo graves consequências para o desenvolvimento psicológico de crianças que passam a maior parte do tempo na frente do celular", completa.

De acordo com a psicóloga, ao mesmo tempo em que a tecnologia foi útil para que as pessoas pudessem continuar mantendo contato nesse período, ela mostrou o quanto a "vida real" faz falta para os seres humanos – e para a criança, isso é ainda mais importante.

"As crianças precisam pegar nos objetos, senti-los, pensar sobre o que ela pode fazer com eles, para que ela possa entrar no mundo da fantasia. Isso é algo que é ativo. Quando ela está diante das telas, ela recebe tudo pronto. Ela só tem que apertar botões", diz.

Crianças que sabem usar o celular são mais inteligentes?

É comum as pessoas dizerem que crianças que sabem usar o celular são mais inteligentes. Em parte, isso é verdade, mas é importante definir que tipo de inteligência está sendo desenvolvida.

As crianças são muito inteligentes no que diz respeito ao uso desses aparelhos, o que compreende a parte lógica e cognitiva. Por outro lado, Sabrina acredita que as inteligências criativa e organizativa ficam a desejar.

 "Uma coisa que eu ouço muito é: 'nossa, meu filho tem apenas um ano e meio e olha só como ele fica concentrado diante da tela.' Isso é esperado. Nós também ficamos concentrados diante de vídeos, filmes, séries, porque eles fazem com que a gente se conecte com aquilo. É sempre bom lembrar que há uma indústria por trás dessas redes, dessas produções culturais, e não é novidade que a criança consiga se concentrar", afirma.

"Entre um professor falando em sala de aula e um desenho animado que muda de imagem a cada três segundos, é muito mais fácil prestar atenção no desenho animado", completa.

Aspecto cultural

Segundo Sabrina, as telas não fazem parte só do cotidiano dos brasileiros, mas também da nossa cultura. É muito comum, por exemplo, ir a um estabelecimento comercial e se deparar com uma TV ligada, mesmo que no mudo, e sem que ninguém esteja assistindo.

Por esse motivo, é natural que os pais tenham o hábito de deixar o celular com os filhos em todos os momentos, mesmo naqueles em que não há a menor necessidade.

"Claro que há dias em que os pais estão cansados e acabam cedendo e dando o celular para os filhos brincarem — mas, no geral, não é isso que tem acontecido aqui no Brasil. Muitos pais não estão cientes das consequências de uma criança fazer um uso exagerado do aparelho", afirma.

"Eu mesma, depois de muitas experiências, descobri que meu filho não precisa pegar o celular no carro. Eu, quando criança, passava o tempo olhando pela janela, imaginando histórias, e é disso que a criança precisa", completa.

Apesar de todas as consequências, Sabrina garante que a melhor solução não é proibir, mas sim, exercer um controle ativo, e mais do que isso, realizar, junto com a criança, um exercício de conscientização.

"Outro tipo de inteligência que está em jogo quando se discute o uso exagerado do celular é a inteligência emocional. Proibir totalmente não é interessante porque a criança precisa justamente saber lidar com o fato de que ela só pode usar o celular durante um horário pré-estabelecido", diz.

Monitoramento

Para a psicóloga, crianças de 2 anos ou menos não devem ficar diante das telas. Entre 5 e 6, o tempo ideal é de no máximo 40 minutos. E, a partir dos 6, até 2 horas.

Ao longo do tempo, é esperado que a criança adquira certa maturidade para administrar o uso das telas, para que, aos 12, ela possa ter um celular. Até essa idade, todas as atividades online devem ser monitoradas pelos pais.

"Se a criança decide criar um perfil em uma rede social, vale fazer a definição de senha junto com ela, e após o uso, sempre verificar o histórico de busca", afirma.

"A partir dos 13 anos, quando se inicia a adolescência, entra a questão da privacidade, que deve ser respeitada. É esperado que, com essa idade, a pessoa tenha aprendido sobre os malefícios do uso exagerado e impróprio do celular, e saiba utilizá-lo da melhor forma possível", completa.

*Estagiária do R7 sob supervisão de Giovanna Orlando

quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Justiça condena maníaco a 21 anos de reclusão por abusos sexuais contra crianças, em Marília

O juiz da 2ª Vara Criminal do Fórum de Marília, José Augusto Franca Junior, condenou um autônomo a 21 anos e quatro meses de reclusão por estupros de três crianças de 6 e 9 anos.

Atualizado 16/12/2020 às 14:59

Justiça condena maníaco a 21 anos de reclusão por abusos sexuais contra crianças, em Marília

 O processo sobre o caso, iniciado em 2018,tramitou em segredo de justiça. O maníaco ainda foi absolvido da acusação de importunação sexual contra uma menina de 5 anos. 

O regime da pena é fechado. 

“Restou demonstrado o perigo gerado pelo estado de liberdade do sentenciado, na medida em que passou a ameaçar a família das vítimas para assegurar sua impunidade”, cita a sentença. 

Conforme apurado nas investigações, em agosto de 2018 o condenado foi acusado de abusar sexualmente de uma menina de 7 anos, que era amiga da enteada dele, durante o trajeto até uma escola no Jardim Bandeirantes, na Zona Oeste de Marília. A criança foi abusada dentro do carro dele. Os mesmos atos foram praticados também contra uma criança de 6 anos, que foi até a casa do acusado para assistir televisão com a enteada dele, conforme a denúncia do Ministério Público. 

A terceira criança vítima de abusos tinha 9 anos e foi atacada no trajeto até uma igreja, segundo denúncias que constam no inquérito policial. Outra denúncia contra o condenado, da qual ele foi absolvido na sentença, foi de importunação sexual contra uma criança de 5 anos. Cabe recurso à decisão, mas o magistrado negou ao réu o direito de recorrer em liberdade e ele continuará preso. 

AM: COM CIÚMES, PADRASTO JOGA BEBÊ DE 2 MESES EM RIO - Adamantina Notìcias

Homem confessou o crime, foi preso e explicou que não aceitava a enteada por ser fruto de uma traição

Atualizado 16/12/2020 às 14:23

AM: COM CIÚMES, PADRASTO JOGA BEBÊ DE 2 MESES EM RIO - Adamantina Notìcias

Um bebê recém-nascido foi jogado em um rio pelo padrasto em Manaus. O crime ocorreu nesta terça-feira (15).

Segundo a polícia, Vanderson Mesquita dos Santos, de 22 anos, estava com ciúmes da criança, já que não a aceitava por ser fruto de uma traição.

As buscas pelo corpo de Eloísa, de 2 meses, foram retomadas nesta quarta-feira (16).

o corpo da criança até o Fim dessa materia ainda não foi localizado 

Após confessar o crime, o homem foi preso.

 está a disposição da justiça 

close button
Anuncie