Menu Right

Top Social Icons

Publicidade
Publicidade
18 9 99631 6205
WhatsApp
WhatsApp
Publicidade

quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Polícia Civil desarticula associação criminosa que aplicava golpes contra correntistas no Oeste Paulista

Bandidos tinham inclusive um roteiro para seguir durante as conversas com as vítimas. Uma delas, em Regente Feijó, sofreu um prejuízo de mais de R$ 9 mil.

Fonte:G1
Atualizado 13/08/2020 às 16:24
Dinheiro, cartões bancários e diversos materiais utilizados no golpe foram apreendidos — Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil desarticulou uma associação criminosa que aplicava golpes e clonavam cartões bancários no Oeste Paulista. A operação, denominada Callidus, foi deflagrada nesta quinta-feira (13), na capital paulista, para cumprir mandados de prisão temporária e de busca e apreensão. Até as 9h, uma pessoa havia sido presa. Entre os materiais confiscados estava um roteiro com os questionamentos a serem feitos às vítimas (Veja no final da reportagem).

Os alvos são dois homens membros de uma associação criminosa que agia em vários estados aplicando golpes contra correntistas.

Os homens se passavam por funcionários de agências bancária e interagiam ardilosamente com as vítimas, via telefone, informando a respeito de compras realizadas pela internet e pedindo confirmação das transações. Diante da negativa da vítima a respeito da compra, direcionavam para ligação de um telefone 0800 para a tentativa de bloqueio do cartão.

A pessoa que fazia o atendimento da ligação, além de não bloquear, levantava mais informações a respeito dos costumes de uso do cartão utilizados pela vítima, obtendo assim senhas e dados pessoais. Na sequência, um dos falsários se apresentava na residência da vítima para recolher o cartão, dizendo ser funcionário do banco.

A Operação Callidus iniciou em razão de golpe de estelionato aplicado na cidade de Regente Feijó, onde a vítima teve um prejuízo de mais de R$ 9 mil.

Posteriormente houve a troca de informações por unidades da região que também apresentaram casos com o mesmo “modus operandi”, sendo possível o reconhecimento dos autores por meio de câmera de monitoramento eletrônico cedido por uma das vítimas.

Foram identificadas vítimas em Mirante do Paranapanema, Santo Anastácio, Emilianópolis, Álvares Machado e Regente Feijó.

Ao final dos trabalhos foi efetuada a prisão de um dos homens, além de quantia em dinheiro, celulares, máquinas de cartão, notebook e vasto material relacionado com a prática do delito.

O outro homem não foi localizado, entretanto, em sua casa foram apreendidos materiais que confirmam o que foi apurado durante as investigações.

A orientação da polícia é que “quando receber ligação de qualquer loja ou instituição financeira dizendo que seu cartão foi clonado e que estão realizando compras, vá imediatamente até sua agência bancária e converse, pessoalmente, com seu gerente. No caso de dificuldade para se locomover, peça auxílio para um familiar. Jamais entregue seu cartão a estranhos, mesmo que você acredite que ele esteja cancelado ou cortado. Saiba que nem o banco, tampouco a polícia precisam de seu cartão para investigar”.

A Operação foi coordenada pelo delegado de Regente Feijó Deminis Sevilha Salvucci e contou com o apoio de policiais civis de Presidente Prudente e de São Paulo, totalizando 18 policiais civis, em cinco viaturas.

O homem preso será conduzido para a Delegacia da Polícia Civil de Presidente Prudente e interrogado.

A Polícia Civil tem uma cartilha com a dinâmica deste e diversos golpes, além de orientações para evitar ser vítima. O download do conteúdo, chamado "Golpe Tô Fora", pode ser acessado no site da instituição.

Golpistas seguiam roteiro durante as ligações para as vítimas — Foto: Polícia Civil
Golpistas seguiam roteiro durante as ligações para as vítimas — Foto: Polícia Civil

Veja mais em Adamantina Notìcias
close button
Anuncie