Menu Right

Top Social Icons

Publicidade
Publicidade
18 9 99631 6205
WhatsApp
WhatsApp

segunda-feira, 10 de agosto de 2020

Três colombianos são detidos por suspeita de agiotagem

Envolvidos trabalham emprestando dinheiro a juros, cobrando 20% do valor emprestado. Como não houve flagrante, não houve prisão.

Fonte G1
Atualizado 10/08/2020 às 08:12  

Três colombianos são detidos por suspeita de agiotagem

Dinheiro e objetos foram apreendidos pela polícia no apartamento dos envolvidos — Foto: Polícia Militar

Três colombianos, de 20, 31 e 32 anos, foram detidos pela polícia na manhã deste domingo (9), na Vila Ramos de Freitas, em Presidente Prudente, suspeitos de agiotagem.

A Polícia Militar foi acionada por moradores de um condomínio, que informaram terem ouvido gritarias vindas de um dos apartamentos durante a madrugada e que na manhã deste domingo (9), viram diversas marcas de sangue nas paredes e na porta do apartamento.

Uma equipe foi até o local e foi atendida por um dos moradores, que informou morar com mais dois homens.

Ele contou à polícia que os três haviam se desentendido, mas que a situação já havia sido resolvida.

A polícia fez uma vistoria no apartamento, após autorização dos moradores, e encontrou R$ 2.351, quatro celulares, um notebook, panfletos, contratos e objetos que davam indícios de que os colombianos trabalhavam com agiotagem.

Ao serem indagados, um deles confessou a prática.

Os três foram levados à Delegacia Participativa da Polícia Civil, onde foram questionados a respeito das lesões corporais, no entanto, os envolvidos não quiseram mover ação em desfavor do outro.

Os envolvidos ainda contaram à Polícia Civil que vieram da Colômbia e trabalham emprestando dinheiro a juros, cobrando 20% do valor emprestado, no período de 20 a 24 dias.

A Polícia Civil não encontrou vítimas e, como não havia sido totalmente caracterizado o crime de usura (cobrar juros, comissões ou descontos percentuais, sobre dívidas em dinheiro superiores à taxa permitida por lei) – e também, como os suspeitos não foram flagrados emprestando dinheiro – a polícia ouviu os três detidos e os liberou. A Polícia Federal foi informada dos fatos.

O caso vai ser investigado pela Central de Polícia Judiciária (CPJ).

Veja mais notícias em Adamantina Notìcias
close button
Anuncie