Menu Right

Top Social Icons

Publicidade
Publicidade
18 9 99631 6205
WhatsApp
WhatsApp
Publicidade

quarta-feira, 26 de maio de 2021

Demora na entrega de casas populares finalizadas há oito meses é alvo de cobrança e críticas - Adamantina Notìcias

Cerca de oito meses desde a conclusão da construção do Conjunto Habitacional ‘Adamantina N’, próximo ao ‘Mário Covas, as 54 casas populares ainda não foram entregues aos mutuários e seguem fechadas.

Atualizado

Por: Adamantina Net 26/05/2021 às 14:34

Demora na entrega de casas populares finalizadas há oito meses é alvo de cobrança e críticas  -  Adamantina Notìcias

O primeiro prazo anunciado pela Caixa Econômica Federal para a entrega era novembro de 2020, depois mudou para a segunda quinzena de dezembro, quando também não aconteceu. E no mês de março deste ano a CEF informou que ainda existiam pendências de documentação para serem regularizadas pelos sorteados, e somente após isto o caso poderiam receber as moradias.

Todos os impasses envolvendo este Conjunto Habitacional foram alvo de questionamentos e críticas na sessão ordinária da Câmara Municipal realizada na última segunda-feira (17).

Na ocasião, os vereadores democratas Ricardo Cangirão (Riquinha), Cid Santos e Aguinaldo Galvão apresentaram Requerimento nº 145/2021, com pedido de informações à Caixa Econômica Federal de Presidente Prudente sobre os motivos que vem impedindo a entrega das referidas unidades habitacionais construídas no município.

“Será que vão esperar aquelas casas serem invadidas? Não é possível, gente! É muita burocracia. Vocês estão entregando casa popular ou malote de ouro? Parece que é isto, porque está exigindo muito. O que vocês querem que deixem de garantia? Ninguém está dando (de graça) casa pra ninguém, estão financiando. Libera essas casas logo da CDHU e para com esse tormento, sofrimento, as pessoas estão pagando aluguel”, protestou Cid.

No mês de março a CEF exigiu que dos 54 mutuários, apenas 26 já estavam habilitados, contudo, 24 ainda deveriam regularizar pendências, além de 4 dossiês que não havia sido encaminhados pelo órgão responsável ao município.

“Essas casas foram construídas na mesma época das casas do Parque Itamaraty, onde o pessoal já está morando faz muito tempo. Vamos acabar com essa burocracia, gente”, compararam em tom de cobrança os vereadores.

close button
Anuncie